quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Sagrado Coração da Terra


POR QUE SAGRADO CORAÇÃO?
(texto de 1979, quando da criação da banda)

De um tema folclórico mineiro, de uma tradição religiosa muito antiga, vem o arquétipo do Sagrado Coração: um fulgurante coração em chamas envolvido em uma coroa de espinhos. O íntimo “real” do homem encarcerado pela fúria de nossos tempos. Um retrato do amor em nossa época: um coração que brilha ainda que ferido e aprisionado nas celas das megalópoles. Uma vida que nenhuma coroa de espinhos vai sufocar, um amor que opressão alguma impedirá que se alastre como uma fogueira e incendeie a fria noite de nossos tempos. Épico e Intenso!

Cantamos a alegria e o amor da tão sonhada Era de Aquário. Não enxergamos com muita clareza, naturalmente; ainda não é exatamente a manhã do sol de Aquário. Seria antes aquela hora crepuscular, entre a noite e o dia que os romanos chamavam Silencium, a hora dos mortos e dos nascimentos. É a hora do despertar.

O homem de nossos tempos desenvolveu sua parte técnica, intelectual e esqueceu-se de sua parte ética, espiritual. O que temos? O macaco-gênio o primata vestido de astronauta brincando com sofisticadas máquinas de destruição; arrasando o planeta, destruindo a própria espécie, poluindo a água, envenenando o alimento e o ar. Essa é a coroa de espinhos do coração. Não estamos preparados para as megalópoles, mas aqui estão elas. Brutalmente reais. O egoísmo é a mola desse salto no abismo, do qual participamos, apesar de gritarmos que somos inocentes. Como pois fazer música por padrões regionalistas, indiferente à tremenda pressão das transformações do Todo? E como sentir a verdadeira música se o espírito está insensibilizado pela dor e pelo ódio do cotidiano urbano?

Nosso comprometimento único é com a Arte, pura e simplesmente. E por Arte, queremos dizer Ciência, Espírito, Consciência, Compreensão. Nossa meta: a precisão em transmitir a consciência viva do universo codificada em mensagem sonora. A música age como a mais poderosa energia moderadora do sistema nervoso humano. Viver e transmitir a música torna-se mais que necessidade; é uma responsabilidade numa civilização que vive um processo vertical de auto aniquilamento. Para iniciar o processo ascencional torna-se necessário apurar os sentidos; temperar o aço da mente; forjar o espírito para que se possa receber e assimilar uma nova energia que se faz cada vez mais presente à medida que nosso mundo naufraga. Inteligência naturais, criadoras e infinitamente poderosas se manifestam nos sistemas nervosos mais avançados. A música abre um canal de saída para o oceano de harmonia e vida do universo.

Esse canal não pode ser atingido por nenhuma forma de pensamento ou raciocínio, mas a intuição conhece o caminho. A Arte alimenta a intuição; ocorrendo essa sensibilização, a energia mental gradativamente circula livre pelo novos circuitos do sistema nervoso, até então desconhecidos, e que por serem parte da consciência cósmica coletiva e genética, contém informações de inteligências superiores.

O Arquétipo do Sagrado Coração assim se manifestou e viemos a entender a coroa de espinhos como o próprio processo dual da natureza. Numa visão primitiva seria o Bem e o Mal, Deus e o Diabo, o Ódio e o Amor, a Ignorância e o Conhecimento. Porém ao mergulhar mais fundo, além do apêgo às formas racionais, vimos o Tudo e o Nada; a Eletricidade e o Magnetismo, o Positivo e o Negativo, o Yang e o Ying, a Noite e o Dia, o Homem e a Mulher, o Pai, a Mãe. E no centro, o fruto do Amor das duas forças entrelaçadas do universo: o filho, a força neutra, a criação. O Coração.

Completando 30 anos desde sua criação o Sagrado já passou por inúmeras formações. Vários de seus membros vieram a ter papel de destaque em outros grupos e segmentos de música bem diversos do progressivo.

Guitarristas:
Alexandre Lopes, Chico Amaral, Fernando Campos, Augusto Rennó, Alysson Lima

Baixistas:
Edson Plá, Mauriti, Giló, Caio Guimarães, Ivan Correia, Alysson Lima, Gauguin, Paulinho Carvalho

Bateristas:
Zé Arthur, Porquinho (Sérgio Viana), Zé Luís, Marco Antonio Botelho, Nenem, João Guimarães, Lincoln Cheib, Limão (André Queiroz), Mário Castelo, Eduardo Campos

Tecladistas:
Cristiana Ramos, Inês Brando, Ronaldo Pellicano, Lincoln Meirelles, Zé Marcos, Giácomo Lombardi

Vocalistas:
Marcus Viana, Vanessa Falabella, Carla Villar, Rosani Reis, Paula Santoro, Bauxita, Paula Vargas, Rosina Minari

Texto retirado de: Sonhos e Sons

1985 | SAGRADO CORAÇÃO DA TERRA

01 | Asas
02 | Lições da História
03 | Arte do Sol
04 | A Glória das Manhãs
05 | Feliz
06 | Deus Dançarino
07 | Memória das Selvas
08 | Corpo Veleiro
09 | Sagrado
10 | A Vida é Terna

DOWNLOAD

1991 | FLECHA

01 | Flecha
02 | Manhá dos 33
03 | Paz
04 | Seres Humanos
05 | Carínhos Quentes
06 | Tocatas
07 | Cosmos X Caos
08 | O Futuro da Terra

DOWNLOAD

1991 | FAROL DA LIBERDADE

01 | Dança das Fadas
02 | Solidariedade
03 | Amor Selvagem
04 | Pantanal
05 | Olivia
06 | Farol da Liberdade
07 | Raio e Trovão
08 | The Central Sun of the

DOWNLOAD

1994 | GRANDE ESPÍRITO

01 | Kian
02 | Libertas
03 | Human Beans
04 | Eldorado
05 | Grande Espírito
06 | Sweet Water
07 | Rapsódia Cigana
08 | País dos Sonhos VerdesUniverse

DOWNLOAD

2000 | A LESTE DO SOL, OESTE DA LUA

01 | A Leste do Sol, Oeste da Lua
02 | Ovniana
03 | Madame Butterfly
04 | Canção dos Viajantes
05 | Allegro (Instrumental)
06 | Clair de Lune
07 | Lágrimas da Mãe do Mundo
08 | Serras Azuis
09 | Amigos (Instrumental)
10 | Firecircle
11 | Maya (Instrumental)
12 | Planeta Minas (Instrumental)
13 | Bem-Aventurados
14 | Anima Mundi (Instrumental)
15 | Terra

DOWNLOAD